Site menu Uma definição matemática de conservador?

Uma definição matemática de conservador?

2020.06.05

Este artigo expressa a opinião do autor na época da sua redação. Não há qualquer garantia de exatidão, ineditismo ou atualidade nos conteúdos. É proibida a cópia na íntegra. A citação de trechos é permitida mediante referência ao autor e este sítio de origem.

Como já disse antes, vejo um conservador quando olho no espelho, e é o que a maioria das pessoas supõe que eu seja, talvez devido à minha cara feia. Mas na constelação política do mundo real acabo mais afinado com os liberais e progressistas. As maiores divergências com o "pessoal da Conectiva" de esquerda eram relacionadas aos métodos de saneamento das injustiças sociais, não quanto à admissão da existência delas.

Mas toda lenda tem um fundo de verdade, e alguma coisa de conservador eu tenho mesmo. Por exemplo, não acredito em revoluções, nem em utopias, nem em saltos quânticos. Na minha visão, o progresso vem de forma evolucionária, uma pequena melhoria de cada vez. Também não acredito em teorias da conspiração; acho que sistemas e sociedades organizam-se espontaneamente.

E sim, esta auto-organização pode atingir uma máxima local, um ponto de equilíbrio longe do ideal. Mas quem contesta o sistema vigente, quem propõe mudanças, carrega o ônus da prova e está na obrigação de demonstrar que o sistema pós-mudança será melhor.

Sim, acredito que se cada um arrumar sua cama e varrer a sua calçada, está dando uma colaboração real para o mundo andar pra frente. Não, não acho que pagar de justiceiro social no Facebook ajude em nada.

Tenho uma predileção pela linearidade. Esta é minha principal bronca com a esquerda identitária, que se refestela em propostas de cotas, taxas, compensações e patrulhas ideológicas. No intuito de "desentortar" a sociedade, criam tortuosidades de sinal contrário, e o resultado final é a criação de enormes não-linearidades, que podem e vão ser exploradas.

É só pensar no antigo benefício das mulheres brasileiras, que se aposentavam 5 anos mais cedo. A intenção foi boa, porém as maiores beneficiárias são justamente as menos afetadas pelas mazelas que o legislador constitucional pretendeu remediar.

Outro exemplo: Bolsa-Família. Sou contra, prefiro a renda mínima universal, paga a toda pessoa adulta, seja pobre ou rica. Eu poderia desfiar muitos argumentos a favor da UCI, mas vou ressaltar a linearidade. A UCI evita o "salto no escuro" que o vulnerável tem de dar quando arruma um emprego, trocando uma renda pequena estável por uma renda maior sujeita a chuvas e trovoadas. Perder o emprego e ter de voltar ao Bolsa-Família é burocrático e humilhante.

Existe na matemática o conceito de "campo conservativo". Por exemplo, o campo gravitacional é conservativo. Existem diversas definições para um campo conservativo.

De um livro de cálculo: campo conservativo é aquele descrito por uma função simples e contínua. O campo gravitacional em torno do Sol cumpre este requisito: a força da gravidade é proporcional ao quadrado da distância.

Da Wikipedia: é um campo onde o trabalho necessário para ir do ponto A ao ponto B independe do caminho. Não há atrito, não se paga um preço adicional por fazer um caminho mais comprido que a linha reta.

É o que almejo num sistema social: movimento sem atrito, segundo regras simples e claras. Em inglês, as palavras "conservador" e "conservativo" desaguam na mesma tradução, mas como o nosso idioma é mais rico, posso me permitir dizer que não sou exatamente um conservador, mas sim um conservativo.