Site menu Esquilos (crônica)
e-mail icon
Site menu

Esquilos (crônica)

e-mail icon

2011.05.26

Este artigo expressa a opinião do autor na época da sua redação. Não há qualquer garantia de exatidão, ineditismo ou atualidade nos conteúdos. É proibida a cópia na íntegra. A citação de trechos é permitida mediante referência ao autor e este sítio de origem.

Esta crônica não foi escrita por mim. O autor, que não quer ser identificado, foi gentil em me dar permissão de reprodução da mesma. O pano de fundo histórico é o estouro da bolha ponto-com seguido do ataque às Torres Gêmeas — uma época terrível para quem trabalhava com tecnologia, teve amigo que chegou perto de passar fome. Hoje isto tudo soa distante como um sonho ruim, mas uma nova bolha está se formando...

A quem interessar possa: 007e9d5e341e979dfec2fec830a0b6e0

Estive me corroendo na cama hoje de manhã, pensando nas famosas frases que eu já ouvi esse ano (e algumas no ano passado também), começando pela clássica:

"Não ligue para nós, nós te ligaremos depois."

Nunca imaginei que ouviria isso, mas rolou. Tudo isso para ganhar uma merreca como professor.

Sinais dos tempos, hoje eu imagino o seguinte fictício diálogo (detalhe, não quero dizer que isso rolou comigo, apenas estou pegando a linha de raciocínio "emprego"):

Anúncio: "Precisa-se de programador QUX"

— Estou aqui para o cargo de programador QUX.
— Hmm vejo aqui você é formado pela universidade Foo Bar...
— Sim, eu tenho formação acadêmica e estou a caminho de um mestrado. (Não sei porque esse idiota não percebe que ninguém precisa de curso superior para programar em QUX...)
— Pois é, mas estamos exigindo que a pessoa seja formada em Física em Harvard e que tenha feito pelo menos 5 anos de estudos teóricos e práticos sobre o modelo padrão e teorias não convencionais da física de partículas no CERN.
— Mas só para programar em QUX? (Qualquer macaco programa em QUX!)
— Pois é, mas nesse mundo globalizado e antenado, depois do 11 de setembro, as pessoas precisam se qualificar mais, o mercado está exigente...

Fuck off! Nada como desvalorizar uma pessoa e duas profissões.

A outra é clássica, famosa cortada... "Eu te ligo depois..." Hmm melhor parar por aqui, isso vai diminuir a minha auto-estima. Tá, mais um fictício diálogo para resumir a história:

— Oi <grrrl>!
— Oi <autor>, tudo bom? Lembrei de ti quando passei na rua XYZ, como vai o curso de @#&*@?
— Ah, legal, a rua XYZ. Ah, vou parar o curso de @&#*@&#, agora nao vai rolar...

Segue um diálogo de blah blah blah, ligo o meu modo "eu sou um cara legal", mais blah blah

— Pois é, podíamos combinar de sair um dia...
— Ah, vamos sim. (Não te acho tão interessante, mas "não tem tu vai tu mesmo".)

Num outro dia...

— Então, vamos caçar raposas amanhã?
— Ah, não vai dar, vou receber esquilos silvestres vindos do Suriname amanhã. Vou levá-los para vacinar, você não ia querer ir comigo assim.
— Não, imagina. (Pô, levar um fora de uma guria dessas? A que ponto eu cheguei!)
— Eu te ligo amanhã ou você me liga amanhã pra gente combinar algo, eu vou estar mais tranquila na quarta.
— Certo.

E que complicado... E só para conversar, para ver se daria uma boa amiga (ou não >:)

Chega, esquilos estão invadido a minha casa! SOCORRO!

e-mail icon